Quem já fez entrevistas de emprego sabe como é: basta marcar uma hora para começar o desfile diante do espelho. Enquanto pilhas e pilhas de camisas e calças se amontoam sobre a cama, você testa todos os looks imagináveis na tentativa de criar uma boa imagem para o empregador. Se você é homem, fica um pouco mais fácil acertar, mas isso não significa que você não se aperte com medo de parecer ou formal demais, ou relaxado.

Você sabia que a roupa pode entregar você? É isso mesmo. Uma escolha errada e o empregador consegue perceber se você está desesperado, desinteressado, desempregado há muito tempo, ou então animado, esperançoso, preparado para uma nova oportunidade. Portanto, engana-se quem pensa que os trajes apenas ditam moda: as roupas podem falar por você e sobre você.

Para saber qual a melhor roupa usar na ocasião de uma entrevista, alguns elementos são importantes. Qual a sua área de atuação? Qual o nível hierárquico? Qual o segmento da empresa? Se você tiver dúvidas, opte sempre pelo básico: camisa e calça social. Dificilmente você errará compondo um visual simples e sóbrio – atente para as cores, nada de estampas vibrantes ou vermelhos encarnados! Faça do bom senso seu melhor amigo.

O que não usar de jeito nenhum

Acho que está bem óbvio, mas é sempre bom reforçar. Nunca vá a uma entrevista usando shorts, regatas, roupas transparentes ou ousadas demais, chinelos e sandálias estilo praia. Lembre-se de que você está se propondo a assumir um compromisso com uma empresa e não a fazer seu programa de férias.

É claro que o currículo conta muito em uma entrevista, mas é inegável o poder da impressão causada logo pela primeira imagem. Por isso, outra coisa que deve estar fora do seu look é roupa amassada ou suja.

Saindo de uma fria

É sexta-feira e você está trabalhando. Sua empresa não tem preocupações com as vestimentas da equipe e hoje você tirou o dia para relaxar: está de tênis, calça jeans confortável e camiseta. Eis que surge uma entrevista de repente. O que fazer? A primeira opção é sempre verificar se pode passar em casa antes rapidinho para trocar de roupa. Mas o que geralmente ocorre é a falta de tempo, então existem duas saídas viáveis: ou você corre até a loja mais próxima e compra algo mais adequado, ou explica a situação para quem ligou para você. Essa última opção pode evitar aquele choque ao chegar ao local, além de demonstrar que você realmente valoriza uma boa apresentação.

A personalidade através das roupas

É bom lembrar que esse “vestir bem” não significa que você deve sair agora e comprar os ternos mais caros e sóbrios da loja. O que os especialistas indicam é que haja uma conciliação entre o traje e o perfil da pessoa. Ou seja, se você é uma pessoa extrovertida, animada e acredita que isso possa trazer benefícios para a empresa em que deseja trabalhar, não se esconda por trás de um tailleur marrom escuro.

Use um singelo acessório colorido somado à tradicional camisa branca. Ou então quebre o neutro com um azul turquesa – verde também é uma ótima opção. Para os homens, camisa de listras finas pode aliviar o peso de roupas “formais demais”. Agora, se você vai fazer a entrevista para uma vaga de direção ou gerência, não tem saída: use o clássico e sempre causará boa impressão.

Licença para ousar

É bem verdade que toda regra tem sua exceção. Com as roupas também não seria diferente. Imagine que você seja um publicitário e marcou uma entrevista com o diretor de arte de uma agência. Não importa muito o tamanho da empresa, certamente você poderá mostrar seu estilo um pouco mais. Nesses casos, uma roupa mais colorida e confortável pode ser uma opção bem melhor, visto que os valores da empresa são outros: criatividade, flexibilidade e comunicação. Profissionais da área de educação física em geral também podem se dar o luxo de vestir seu estilo caso a empresa contratante seja uma academia, escola ou algo do gênero.