O Programa Bolsa Família foi instituído em 2003, pelo Governo Lula, que teve, na época, como objetivo unificar o programa Fome Zero aos demais programas já existentes, como o Bolsa Escola, Cartão Alimentação e o Auxílio Gás, criados ainda no Governo Fernando Henrique Cardoso. Com a unificação destes benefícios, ficou mais fácil gerir os diferentes programas de transferência de renda que existiam e tinham como preceitos garantir o acesso a serviços essenciais, como saúde, educação e alimentação.

Para alcançar o seu objetivo, o Bolsa Família reformulou a concessão de benefícios, conforme a renda per capita das famílias que estão nas faixas de pobreza e miserabilidade. Além de promover a inclusão social, o programa pretende criar as condições necessárias para que as pessoas tenham qualidade de vida, sendo que essa apenas pode ser obtida quando se quebrar o ciclo da pobreza que se repete de geração a geração.

O Bolsa Escola, por exemplo, foi criado para auxiliar financeiramente as famílias de baixa renda que possuíssem crianças e adolescentes em idade escolar. Como o benefício é dado com o intuito de aumentar a renda familiar para que a criança não precise trabalhar em horário escolar, as famílias que recebem o benefício devem manter os seus filhos ou crianças pelas quais são responsáveis matriculadas na escola. Para tanto, o Bolsa Escola, como o Bolsa Família, contam com mecanismos para comprovar periodicamente a frequência da criança ou adolescente na escola.

Com a transformação do Bolsa Escola, Cartão Alimentação, Auxílio Gás e Bolsa Alimentação no Bolsa Família, as famílias cadastradas, que recebiam os benefícios separadamente, começaram a receber um único benefício, integrando todas as necessidades, através da reformulação do programa. Nos países europeus, o Bolsa Família é visto com bom olhos, sendo considerado um dos principais programas de combate à pobreza do mundo. Publicações importantes, de renome mundial, como a revista britânicaThe Economist e o jornal francês Le Monde, já tiveram matérias publicadas nas quais elogiaram o programa brasileiro.